sexta-feira, abril 14, 2006

Direitos Desiguais !!!®


Extra!!! Extra!!!! Extra!!!! Esse texto seria para entrar com a musiquinha do Plantão da Globo. Não consigo me calar. Desculpem-me!! E eu que já ia sair de férias, não aguentei. Me vi na obrigação de voltar e teclar algumas palavras e soltar o grito que está preso em minha garganta.

P........ QUE PARILLLLLLLLLLLLLLLLLLLL!!!!!! Vai com "L" mesmo. E me desculpem os mais conservadores.

Mas também não é para menos. Nem para mais. Mas a grande verdade é que se você não é da família do prefeito César Maia, suas chances de ter seus bens recuperados depois de um assalto são praticamente as mesmas chances de encontrar com o saudoso Chacrinha na esquina da sua casa, ou ainda, ver uma vaca falar. Se bem que isso já é possível, melhor achar outro exemplo. Ah, já sei, ver o Lula falar que sabia de tudo.

Porque eu estou falando isso ?? Muito simples. Uma cena tipicamente carioca: três mulheres andando num dos quarteirões mais chiques do bairro de Ipanema, são abordadas por um sujeito simpático, portador de revólver calibre 38 (até baixo para os padrões dos marginais do Rio de Janeiro), que ao avistá-las por volta das 20h30, de um dia normal da semana, diz a elas que aquilo era um assalto. Assalto ?? Em plena Ipanema ?? É, assalto.

Bem entre tapas e beijos, o sujeito simpático, levou bolsas de grife (Prada e Guess), carteira Chanel, par de óculos Christian Dior, 6 cartões de crédito, celulares, um anel de ouro de diamantes, um brinco também de ouro e com diamantes e apenas R$ 127 em espécie, (que pobreza, né ??). *

Ou seja, fazendo uma conta muito rápida, o assalto rendeu algo em torno de R$ 30 mil. Nada mal para um assalto de rua. Vale lembrar que tem famílias que vivem em casas desse valor ou de até menos.

Mas, o dia não era realmente de Edgar Crispim dos Santos de apenas 22 anos. O homem simpático do revólver. Pois em 10 minutos, eu disse DEZ MINUTOS, a polícia, conseguiu prender o sujeito e recuperar TODOS os bens roubados. Brilhante atuação da polícia, que não precisou disparar nenhum tiro, não provocou pânico nem correria nas ruas, muito menos vítimas de bala perdida.

Mas, o que mais me intriga é porque a polícia não mostra essa mesma competência que eu acredito que ela tenha, quando a vítima é uma pessoa comum, que paga também seus impostos e teria supostamente os mesmos direitos da nora do prefeito César Maia ? Eu lembro que quando meu apartamento foi assaltado, a polícia demorou um pouco mais de 1 hora para chegar e passados hoje, 10 anos, os ladrões não foram ainda capturados. Mas tudo deve ser uma questão de ponto de vista. Não é verdade ?? O que dizer então quando um parente do FHC teve seu apartamento assaltado, a policia conseguiu prender os elementos, assim como também no caso do nosso querido Renato Aragão, da Adriane Galisteu, da Fátima Bernardes e do William Bonner e de outros famosos ??

Onde está a competência quando se trata de simples anônimos mortais ?? São esses os direitos que são iguais ?? Como pode em 10 minutos se prender um assaltante, quando às vezes temos que esperar até por 20 minutos na linha para conseguir falar com o 190 ?? Já até decorei a gravação, que diz que a nossa ligação é muito importante,....., servir e proteger.... Que ?? Servir e proteger ?? Quem ?? Como ???

Luto e rezo para que um dia uma pessoa qualquer tenha a mesma sorte que a nora do prefeito que esteja no cargo. Mas o que eu queria mesmo é que a nossa violência do dia-a-dia pudesse decrescer, mas acho mais fácil conseguir um parentesco com algum prefeito ou governador.

Até porque em matéria de direitos iguais estamos cada vez mais desiguais.


* (fonte dos itens roubados: Jornal O Globo)

2 comentários:

Anônimo disse...

Very best site. Keep working. Will return in the near future.
»

Anônimo disse...

Very pretty site! Keep working. thnx!
»